COMDEUS | Comunidade Maria Mãe de Deus
 
Reflexão 2º Domingo da Quaresma - Ano A - 2017
alt

Estamos no período quaresmal, tempo de intensificar a oração pessoal, as penitências e a vida de caridade. Não fiquemos distraídos durante este período, mas empenhemos a procurar uma vida mais íntima com Deus. Este é um forte tempo de graças, aproveitemos e celebraremos a Páscoa com muito mais ardor.

Hoje somos convidados a refletir sobre nossa vocação. Deus chamou Abraão e fez dele o Pai de todos nós, cristãos. Isso mesmo! Não só do povo de Israel, mas também de nós, pois Jesus é da descendência de Abraão e nós somos renascidos em Cristo. Mas Deus o chamou, retirou de sua terra e mostrou a ele o que ninguém havia percebido: “O criador de todas as coisas é um só Deus – Deus único”. Com essa verdade o povo de Israel viveu durante 600 anos até a chegada de Moisés com a Lei. Vejamos o que é uma vocação: Certamente é um chamado e com ele uma revelação. Chamado e revelação que impulsionam numa caminhada sem volta, sem trégua, um impulso na medida da missão. É isso mesmo! Para cada tipo de missão Deus dá à pessoa a medida de sua glória.

Leia mais...
 
Reflexão 1º Domingo da Quaresma - Ano A - 2017
alt

Estamos no tempo forte de nossa fé, tempo de reflexão, oração, meditação e penitência. Tempo de viver as dores de Cristo meditando sobre sua paixão e morte. O Verbo que se encarna, assumindo nossa humanidade para nos resgatar da morte eterna a partir de nossa humanidade. Sejamos sábios para viver este tempo e experimentar o amor misericordioso de Deus, que tudo fez para nossa salvação.

Quando vemos o relato de Gênesis sobre a criação, o homem sendo criado semelhante ao seu criador e chamado a viver uma vida íntima de comunhão com Ele, percebemos que neste contexto o homem viveria sua existência em comunhão plena com seu criador. Este relato da criação é muito sábio, com certeza, quando coloca que foi pela tentação, algo que vem de fora, que nossos primeiros pais romperam a amizade com criador. De outra forma, jamais o homem, por si, faria isso, pois estava em comunhão plena com seu criador. O homem poderia comer de todos os frutos das árvores do Jardim, isto é, toda estrutura de conhecimento – física, matemática, astronomia, medicina, etc. - Mas não do conhecimento do bem e do mal, pois lhe tiraria a vida. E isto se deu.

Leia mais...
 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 5 de 100