carregando...
31º Domingo do Tempo Comum - Ano A
 
31º Domingo do Tempo Comum - Ano A

Palavra de Deus nos leva a refletir sobre o testemunho. É pelo testemunho de vida que glorificamos a Deus. Olhando para a primeira leitura vemos Deus indignado com aqueles que Ele colocou como dirigentes de seu povo que não dão testemunho de Seu nome, de Seu amor e vivem no mau exemplo distorcendo as ordens de Deus e extraviando o povo do reto proceder. Ao contrário na segunda leitura Paulo vai falar justamente dos bons exemplos dado pelos apóstolos que com muito “trabalhos e fadigas” se colocaram no meio da comunidade sendo para eles um exemplo a ser seguido chegando ao ponto de dar a vida para a salvação daquele povo. Importante vermos que Paulo não querendo ser pesado à comunidade nas despesas da missão, trabalhava durante o dia na fabricação de tendas.

Paulo aprendeu esta profissão com seu pai que era um grande fabricante de tendas e muito rico. Paulo pelo chamado ao serviço do evangelho abandonou sua vida regrada de bens materiais e se colocou pobre no meio da sociedade e trabalhava para sustentar a missão de anunciar o evangelho. Também é bom lembrar que na cultura helenista os cidadãos não podiam trabalhar isto era obra para os escravos e os libertos.  De um lado Paulo trabalhando se colocava como escravo diante da sociedade e era odiado pelos cidadãos por assim agir. De outro ao trabalhar para não ser pesado à comunidade Paulo dava exemplo que seu único interesse era que o Evangelho chegasse aos corações e os transformassem levando-os a salvação em Cristo. Olhando para esses fatos nas primeiras comunidades cristãs temos que parar e refletir sobre “o que agrada a Deus”. ...o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve”. Esta é a ordem do Senhor para agradar a Deus devemos servir o próximo. Pois bem, parece que em nossos tempos não estamos ouvindo bem a voz do Senhor, dá-se a impressão que Deus estaria falando a nós mais como na primeira leitura do que a segunda. Não quero me referir ao clero somente, mas a todo povo de Deus. Como anda nosso testemunho de filhos de Deus chamados a viver o evangelho e a implantar o Reino neste mundo? No Brasil somos 70% de católicos. Precisamos rever nossas ações, nosso modo de viver e de se portar diante da sociedade. Afinal somos o Povo de Deus, as pessoas escolhidas por Deus para fazer a diferença no mundo. E “Povo de Deus” são os batizados e não toda a população da terra. Agora o que havia de diferente nos apóstolos que faltam em nós? Vejamos o que fala o Documento de Aparecida: “A experiência de um Deus uno e trino, que é unidade e comunhão inseparável, permite-nos superar o egoísmo para nos encontrar plenamente no serviço para com o outro”. (Doc. Ap. 240.) “Trata-se de uma nova criação, onde o amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo, renova a vida das criaturas”. (Doc. Ap. 241.) “‘Não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande idéia, mas através do encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva’. Isto é justamente o que, com apresentações diferentes, todos os evangelhos nos têm conservado como sendo o início do cristianismo: um encontro de fé com a pessoa de Jesus (cf. Jo 1,35-39)”. (Doc. Ap. 243). Pois bem o que falta é uma experiência com o Ressuscitado, experiência de vida, algo que se sente no coração que transpassa tudo o que existe e que à partir daí nada tem mais valor do que estar com o Senhor ou tudo terá valor se nos levar de encontro com o Senhor. Por isso que Paulo, os Apóstolos, os Santos, os Mártires, não hesitaram em dar a suas vidas pela causa do evangelho e de Cristo em Sua Igreja. Mas como podemos fazer isso na prática, em nossa vida, como passar por uma experiência com Jesus que me leva a viver de forma radical? Toda experiência com o Senhor se dá na força do Espírito Santo, então precisamos pedir ao Espírito Santo que nos leve a uma experiência profunda com o Senhor e ter a certeza que Deus quer realizar algo novo em nosso coração, “É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. (1Cor 2, 9). Busque esta experiência, para isso você tem que se colocar em oração, não basta fazer pequenos momentos de oração, tem que se dedicar a ela com empenho da mesma forma quando trabalhamos duro dia e noite para adquirir um bem ou alcançar um objetivo na vida. Outra coisa importante é estar em comunhão com a Igreja no trabalho pastoral a serviço dos irmãos, dentro de uma comunidade quer de uma Pastoral, Movimento, Grupo de Oração, etc. E tudo isso regrado com muita luta e disposição, alcançaremos um dia a glorificar a Deus, afinal “Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado”. Subamos aos Céus com os pés na terra porque o Reino de Deus começa aqui.

 

Antonio ComDeus


PRIMEIRA LEITURA

(Ml 1,14b-2,2b.8-10)

 

Leitura da Profecia de Malaquias

14Eu sou o grande rei, diz o Senhor dos exércitos, e o meu nome é terrível entre as nações. 2,1E agora este mandamento para vós, ó sacerdotes. 2Se não quiserdes ouvir e tomar a peito glorificar o meu nome, diz o Senhor dos exércitos, lançarei sobre vós a maldição. 8Vós, porém, vos afastastes do reto caminho e fostes para muitos, na observância da lei, pedra de tropeço; quebrastes o pacto de Levi, diz o Senhor dos exércitos; 9e eu também vos fiz desprezíveis e vos rebaixei aos olhos de todos os povos, na medida em que não guardastes meus caminhos e praticastes discriminação de pessoas no serviço da lei. 10Acaso não é um só o pai de todos nós? Acaso não fomos criados por um único Deus? Então, por que cada um de nós é desonesto com seu irmão, violando o pacto de nossos pais?

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

SALMO RESPONSORIAL 130(131)

(HL3, p. 147 - Fx10)

Guardai-me, ó Senhor! Convosco, em vossa paz!

1. Senhor, meu coração não é orgulhoso, nem se eleva arrogante o meu olhar; não ando à procura de grandezas nem tenho pretensões ambiciosas!

2. Fiz calar e sossegar a minha alma; ela está em grande paz dentro de mim, como a criança bem tranqüila, amamentada no regaço acolhedor de sua mãe.

 

SEGUNDA LEITURA

(1Ts 2,7b-9.13)

 

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: 7Foi com muita ternura que nos apresentamos a vós, como uma mãe que acalenta os seus filhinhos. 8Tanto bem vos queríamos, que desejávamos dar-vos não somente o evangelho de Deus, mas até a própria vida; a tal ponto chegou a nossa afeição por vós. 9Irmãos, certamente ainda vos lembrais dos nossos trabalhos e fadigas. Trabalhamos dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vós. Foi assim que anunciamos o evangelho de Deus. 13Por isso, agradecemos a Deus sem cessar por vós terdes acolhido a pregação da palavra de Deus, não como palavra humana, mas como aquilo que de fato é: palavra de Deus, que está produzindo efeito em vós que abraçastes a fé. -Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx11)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)

Só um é o nosso Pai, o vosso Pai celeste, um só é o vosso guia Jesus Cristo – o Messias.(bis)

 

EVANGELHO (Mt 23,1-12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, 1Jesus falou às multidões e a seus discípulos: 2”Os mestres da lei e os fariseus têm autoridade para interpretar a lei de Moisés. 3Por isso, deveis fazer e observar tudo o que eles dizem. Mas não imiteis suas ações! Pois eles falam e não praticam. 4Amarram pesados fardos e os colocam nos ombros dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo. 5Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos outros. Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura, na testa e nos braços, e põem na roupa longas franjas. 6Gostam de lugar de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas; 7Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas e de serem chamados de mestre. 8Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre, pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos. 9Na terra, não chameis a ninguém de pai, pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus. 10Não deixeis que vos chamem de guias, pois um só é o vosso Guia, Cristo. 11Pelo contrário, o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. 12Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado”. - Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

 

 LEITURAS DA SEMANA: de 31 de Outubro a 6 de Novembro de 2011

2ª-: Rm 11, 29-36; Sl 68 (69), 30-31. 33-34. 36-37 (R/. 14c); Lc 14, 12-14

3ª-: Rm 12, 5-16a; Sl 130 (131), 1. 2 . 3 (R/. Guardai-me, em paz, junto a vós, ó Senhor!); Lc 14, 15-24

4ª-: Fiéis Defuntos Leituras prs: 5ª-: Rm 14, 7-12; Sl 26 (27), 1. 4. 13-14 (R/. 13); Lc 15, 1-10

6ª-: Rm 15, 14-21; Sl 97 (98), 1. 2-3ab. 3cd-4 (R/. cf. 2b); Lc 16, 1-8

Sab.: Rm 16, 3-9.16.22-27; Sl 144 (145), 2-3. 4-5. 10-11 (R/. cf. 1b); Lc 16, 9-15

32º Domingo TC. TODOS OS SANTOS, Ap 7, 2-4. 9-14; Sl 23 (24), 1-2. 3-4ab. 5-6 (R/. cf. 6); 1Jo 3, 1-3; Mt 5, 1-12a (Bem-aventuranças)
Share/Save/Bookmark