Reflexão Domingo de Páscoa - Ano A - 2017
 
Reflexão Domingo de Páscoa - Ano A - 2017
alt

O maior dia de toda a vida humana desde sua criação e por todos os tempos – O Senhor Ressuscitou – Por isso que celebramos o Domingo como o dia maior de nossa fé, por isso que a missa dominical não pode ser deixada de lado, por isso que temos neste dia o compromisso de mergulhar no amor de Deus, isto todos os domingos. Mas em especial este – O Domingo de Páscoa.

“O Túmulo estava vazio”. Quanta surpresa para as mulheres, para os discípulos e os apóstolos. Eles não haviam compreendido as escrituras, não esperavam esse acontecimento, estavam desanimados, desiludidos, havia acabado a esperança, estavam indignados, sem respostas, pareciam que haviam sido enganados. Quanta decepção! Maria Madalena foi a anunciadora de uma tragédia: ‘Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram’. Os dois discípulos, que receberam a notícia, correram, viram e acreditaram. Mas mesmo assim voltaram e se trancaram naquela sala onde à noite o Senhor apareceu e soprou sobre eles o Espírito Santo. Aí sim! Após o recebimento da presença do Espírito Santo saíram a anunciar, pois é o Espírito Santo que nos revela e nos convence de todas as coisas.

Interessante que Maria, a Mãe de Jesus, que em toda sua vida acompanhou seu Filho, não foi ao túmulo para terminar a preparação do corpo, junto com as outras mulheres. Porque será? Será que seu filho ao ressuscitar não foi primeiro se manifestar a sua Mãe? Certamente Maria, que tanto sofreu com as dores de seu Filho e uma espada havia transpassado sua alma, foi a primeira que passou pela experiência do ressuscitado e estava meditando em seu coração a alegria do filho que venceu a morte. É o que todos nós fazemos diante de alguma coisa que a vida nos oferece – vamos contar pra nossa Mãe (vestibular, emprego, sorte grande...).

A Ressurreição do Senhor é uma nova vida para todos os que creem. Com o pecado estávamos destinados à morte eterna. Ninguém, após a morte, poderia entrar no Céu. Por isso que falamos em nosso credo que Jesus desceu à mansão dos mortos, pois estavam todos sobre o poder do Demônio. Essa vida nova conquistada por Cristo não era esperada por ninguém. O povo de Israel estava esperando um libertador social, politico, aos moldes de Davi, que trouxe paz a Israel durante seu reinado. Não havia nem o entendimento do pecado como morte eterna. Por isso foi um choque aos apóstolos, que somente entenderam depois de receber o Espírito Santo. Por isso, se você ou alguém que você conhece não crê nas verdades reveladas pela Igreja, é porque está faltando a experiência com o Espírito Santo.

Celebrarmos a Páscoa é vivermos a vitória de Cristo e a nossa. Pois “Quando Cristo, vossa vida, aparecer em seu triunfo, então vós aparecereis também com ele, revestidos de glória”. Essa é a razão de nossa fé – participar com Cristo de seu triunfo, vivendo sua glória em nossas vidas. Nada é mais importante ou tudo só terá sentido se nos proporcionar este encontro. Feliz Páscoa!

Antonio ComDeus

 

Domingo da Páscoa

 

1ª Leitura - At 10,34a.37-43

Comemos e bebemos com ele depois que ressuscitou dos mortos.

Salmo - Sl 117,1-2.16ab-17.22-23 (R.24)

R. Este é o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos!

2ª Leitura - Cl 3,1-4

Esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo.

Evangelho - Jo 20,1-9

Ele devia ressuscitar dos mortos.

  

 



 

Share/Save/Bookmark