carregando...
Reflexões da Liturgia Dominical
 
Reflexões da Liturgia Dominical
Reflexão 22º Domingo Tempo Comum - Ano B - 2015

altA caridade é o caminho da santidade.

Jesus critica os Mestres da lei e Fariseus sobre os costumes que tanto amordaçaram seu povo e impediam de viver a caridade ao próximo. Eram costumes impostos pelas autoridades que traziam mais prejuízo do que vida partilhada, na verdade criava uma casta de pessoas que discriminavam as outras que tentavam se manter dentro dos limites estabelecidos, mas sempre em vão. Paulo mesmo passa por essa situação quando diz: “não faço o bem que quero e faço o mal que não quero”, pois a lei não dava liberdade a fazer o certo. Por isso que ele coloca –“a religião pura e sem mancha diante de Deus Pai, é esta: assistir os órfãos e as viúvas em suas tribulações e não se deixar contaminar pelo mundo”. Isso é uma verdade o mundo sempre busca contaminar a sociedade com modismos, modas, formas de se expressar, gírias, coloca a pessoa dentro de proibições, limites em que se tornam escravos de uma sociedade que consome as pessoas ditando regras a serem seguidas.

Leia mais...
 
Reflexão 21º Domingo Tempo Comum - Ano B - 2015

altAs leituras deste final de semana são de grandes meditações e cada uma daria para fazer uma reflexão inteira, mas vamos tentar colocar o centro de cada uma em nossa reflexão semanal. Quando vemos Josué fazendo esta pergunta a seu povo: “escolhei hoje a quem quereis servir”. Será que esta pergunta não seria propícia para o nosso tempo? Será que nosso povo Cristão está seguindo a Deus em seus mandamentos, cumprindo seu chamado? Ou está dividido entre o que o mundo impõe e o que Deus propõe? O que mais vemos hoje são cristãos querendo levar uma vida “light” sem nenhuma preocupação de viver a radicalidade do evangelho. Muitos tentam viver um cristianismo mascarado apenas para um desencargo de consciência e mergulhado num mundo de hedonismo buscando a cada momento as novidades dos prazeres do mundo e se contaminando com os pensamentos impostos pela sociedade. Muitos concordam com Ideologia de gênero, com o homossexualismo como escolha de vida, com o aborto, pois a mulher é dona de seu corpo e por ai vão estes pensamentos e atitude contraria ao evangelho. Será que podemos dizer: “Quanto a mim e à minha família, nós serviremos ao Senhor”. Sabemos que o maior alvo desta sociedade, que está sob o poder do demônio, é de destruir a família, portanto precisamos investir na formação de nossa casa dentro dos parâmetros do evangelho.

Leia mais...
 
Festa da Assunção de Nossa Senhora - 2015

altCelebrar uma festa a nossa Mãe é realmente uma alegria sem fim. Ao meditar na pessoa de Maria, a forma como Deus a criou, segundo Seu plano de Salvação, onde coloca Maria como a protagonista de um Mistério em que o Verbo iria assumir nossa natureza e tornando-se um de nós, nos resgatar da morte eterna, nos leva a tocar o Céu e saborear a maior alegria que um ser pode sentir aqui neste mundo.

Verdadeiramente Maria é a Mulher do Apocalipse “uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas”. “Vestida de SOL”, esse Sol é Deus Pai que brilha de forma incomensurável nesta filha predileta, a Lua representa a humanidade que recebe a luz de Deus irradiada por Maria, esta que é a representante da humanidade – a ser humana perfeita e a única perfeita entre todos os seres criados – e sobre sua cabeça está a Igreja representada com as doze estrelas que indica o colégio Apostólico. Maria é a Rainha do Céu e da Terra. É a obra prima de Deus. Nada se compara a Maria em toda a criação. Ela gera em seu ventre o “Filho de Deus”. Imagine! É o Filho de Deus, consubstancial ao Pai, Um com o Pai e o Espírito Santo na unidade Trinitária, é Deus e foi gerado no útero de uma Mulher. Afinal, será que sabemos ou imaginamos a grandeza dessa MULHER?

Leia mais...
 
Reflexão 19º Domingo Tempo Comum - Ano B - 2015
alt

Para muitas pessoas Deus é como um relojoeiro que, após construir seu relógio, este trabalha sozinho e não necessita mais de seu criador. Muitos pensam assim. Concordam que a criação foi realizada por Deus e que depois de ter colocado as leis naturais o mundo segue um caminho natural ao qual Deus não toma mais parte e que no fim dos tempos Deus voltará para ver o que sobrou. Assim muitos dizem: “O mundo não tem mais solução”; “Está tudo perdido, o mal superou o bem, não tem mais jeito”. Infelizmente é uma forma pessimista e uma depreciação do poder de Deus como se o mal fosse maior e mais potente que o próprio criador. Deus está no timão da história e esse barco chamado universo material é totalmente governado por Deus e nada acontece que não seja de sua vontade ou de sua permissão.

O problema não está em Deus e sim nos homens. Temos dois tipos de ser humanos – aqueles que estão com sua vida em comunhão com o Criador e aqueles que o rejeitam e não percebem sua manifestação no mundo. Estes são os pessimistas e vivem no materialismo e hedonismo e certamente caminham para a destruição eterna. Precisamos ver de que lado nós estamos e tomar uma posição real de uma vida que seja de felicidade eterna.

Leia mais...
 
Reflexão 18º Domingo Tempo Comum - Ano B - 2015
alt

“Vendo isto, Tiago e João disseram: Senhor, queres que mandemos que desça fogo do céu e os consuma?”. (Lc 9,54). Essa é muitas vezes a nossa reação diante de certas situações que a vida nos apresenta e muitas vezes levados pelo nosso temperamento queremos que desça fogo do céu e acabe com todas as situações de injustiça que acontece conosco, com pessoas que amamos e até com quem não conhecemos, mas somos solidários diante de situações que causam o mal. Assim, vemos o povo de Israel a reclamar das situações em que estão passando e vemos o papel de Moisés juntamente com Deus a suportar as reclamações e favorecer o povo em suas necessidades. Muitos vivem como os pagãos, cuja inteligência os leva para o nada”. Não percebem os caminhos de Deus que conduz cada um de nós a santidade e nos prepara para um encontro eterno no amor.

Leia mais...
 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 1 de 42